"Good cats are dead cats"

.

.

Seja bem vindo ao meu mundo onde a fantasia é a única realidade!

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Da melodia não me esqueço

Há algumas semanas, se não meses, tenho tido o mesmo pesadelo...
Eles sempre se repetem não é?
Estou sentada debaixo da minha grande árvore, o grande terreno em volta está com grama verde rala, como se estivesse iniciando o nascimento. A ávore, grande, de tronco forte, possui alguns brotos de folhas em seus galhos ressequidos.
Há um piano vermelho lindo.
Estou sentada em um galho firme e alcanço perfeitamente a altura do piano. Toco uma melodia suave, linda, algo semelhante a que um bardo cantaria. Aos poucos a grama cresce e até flores parecem brotar da grande árvore.
Então escuto passos atrás de mim
A grama retrocede ao subsolo
A arvore resseca e começa a esfarelar
O piano começa a virar cinzas
Olho para trás e o vejo
Os olhos tão castanhos quanto o cabelo, mais alto do que me lembrava que era...
mas o perfume é o mesmo. O cheiro entra em meu ser e me faz tropeçar em lágrimas, caio ao chão.
Ele então, com uma marreta enorme, esmaga meus dedos um a um...
Depois a mão
E depois os dedos novamente...
E assim vai até eu acordar...
agoniando de dor